Se voce respira o aroma do alecrim 5 minutos por dia almentara a memoria em 75% - Esbanje Saúde

Se voce respira o aroma do alecrim 5 minutos por dia almentara a memoria em 75%

Existem muitas teorias que sugerem maneiras diferentes de melhorar a memória ou pensar com mais clareza. Uma delas é a ideia de que adicionar alecrim à comida ou água, ou mesmo respirar seu perfume, pode dar um impulso ao cérebro. Mas, esse conceito é sustentado por pesquisas?

 

O que é alecrim?

Primeiro, é importante entender o que é alecrim. Alecrim (nome científico:  rosmarinus officinalis)  é uma erva com folhas parecidas com agulhas. É uma planta perene, o que significa que, depois de plantada, ela deve crescer novamente a cada ano, quando o clima estiver quente o suficiente para isso. É nativo da Ásia e do Mediterrâneo, mas também é cultivado nos Estados Unidos.

O alecrim está relacionado com a família das plantas da hortelã. Quando floresce, suas flores são brancas, roxas, rosa ou azuis profundas.

O alecrim é frequentemente usado como tempero em alimentos, incluindo sopas, ensopados, carnes, frango, peixe e outros alimentos mediterrâneos, e tem um sabor um tanto amargo. Algumas pessoas também gostam de chá aromatizado com alecrim.

O alecrim também é usado como perfume e adicionado ao xampu, condicionador e sabonete.

Alecrim como um estimulador cognitivo?

Aqui está o que a pesquisa descobriu sobre o alecrim e seus efeitos na função cognitiva.

Consumo de alecrim

Um estudo que envolveu 28 adultos mais velhos descobriu que o consumo de uma dose baixa, mas não de uma dose mais alta, de alecrim em pó seco, foi associado a uma melhora estatisticamente significativa da velocidade de memória. 2

Aroma de alecrim

Algumas pesquisas analisaram como o cheiro do alecrim afeta a cognição. Os participantes foram expostos ao aroma de alecrim durante a realização de tarefas de processamento visual e tarefas de subtração em série. Com maiores quantidades de aroma de alecrim, a velocidade e a precisão nas tarefas aumentaram. 3

Pesquisa que foi apresentada na Conferência Anual da Sociedade Britânica de Psicologia também destacou os benefícios do aroma de alecrim. A pesquisa incluiu 40 crianças em idade escolar que foram colocadas em uma sala que continha o aroma de alecrim ou em outra sala sem aroma. Os resultados, que ainda não foram publicados por um jornal com revisão por pares, descobriram que aqueles na sala de aroma de alecrim demonstraram escores de memória mais altos do que aqueles na sala sem o aroma de alecrim.

Óleo essencial de alecrim

Outro estudo foi realizado com 53 alunos com idades entre 13 e 15 anos. Os pesquisadores descobriram que a memória de imagens e números melhorou quando o óleo essencial de alecrim foi borrifado na sala. 5

Água de alecrim

Um estudo envolveu 80 adultos que beberam 250 mililitros de água de alecrim ou água mineral. Aqueles que beberam água de alecrim demonstraram uma pequena melhora no funcionamento cognitivo em comparação com aqueles que beberam água mineral. 6

Estudos em camundongos e ratos

Vários outros estudos foram publicados em revistas especializadas sobre o efeito do consumo do alecrim, com resultados que mostram de forma bastante consistente os benefícios na memória associados ao alecrim. No entanto, esses estudos foram realizados com ratos e camundongos, e não se sabe se esses benefícios seriam verdadeiros para os humanos. Portanto, eles não estão incluídos neste resumo da pesquisa.

Por que o alecrim pode beneficiar o cérebro?

Não se sabe ao certo porque pode haver um benefício do alecrim, mas uma teoria é que o alecrim parece ter algumas propriedades antioxidantes que podem oferecer alguma cura para os danos em nossos corpos devido aos radicais livres. Outra ideia citada pelo Penn State Milton S. Hershey Medical Center é que o alecrim parece diminuir a ansiedade , que por sua vez, pode aumentar a capacidade de concentração. 1

Uma palavra de Verywell

Embora o alecrim seja promissor para aumentar a capacidade do nosso cérebro, é importante consultar o seu médico antes de começar a suplementar sua dieta com ele. Ele tem potencial para interagir com outros medicamentos, incluindo anticoagulantes, inibidores da ECA (para o tratamento da hipertensão), lítio , diuréticos (como Lasix) e medicamentos para diabetes. Além disso, o caso do alecrim precisa ser fortalecido por pesquisas adicionais em humanos que demonstrem benefícios cognitivos consistentes.

  • Erva perene com folhas perenes em forma de agulha e flores brancas, rosa, roxas ou azuis
  • Nome deriva do latim “orvalho do mar”
  • De origem mediterrânea, a planta é, no entanto, resistente em climas mais frios e é usada como aromatizante para muitos alimentos

Acontece que existem compostos no óleo de alecrim que podem ser responsáveis ​​por alterações no desempenho da memória. Um deles se chama 1,8-cineol – além de ter um cheiro maravilhoso (se você gosta desse tipo de coisa), pode agir da mesma forma que os medicamentos licenciados para tratar a demência, causando um aumento de um neurotransmissor chamado acetilcolina.

Esses compostos fazem isso evitando a quebra do neurotransmissor por uma enzima. E isso é altamente plausível – a inalação é uma das melhores maneiras de colocar drogas no cérebro. Quando você ingere uma droga, ela pode ser decomposta no fígado, que processa tudo que é absorvido pelo intestino, mas, com a inalação, pequenas moléculas podem passar para a corrente sanguínea e de lá para o cérebro sem serem decompostas pelo fígado.

Como confirmação adicional, Mark e sua equipe analisaram amostras de sangue e encontraram traços dos produtos químicos no óleo de alecrim no sangue.

As implicações desse tipo de pesquisa são enormes, mas não significam que você precise passar os dias cheirando a alecrim e a noite dormindo sobre um travesseiro de lavanda. Os efeitos foram mensuráveis, mas modestos, e nos dão uma pista de que pesquisas adicionais sobre alguns dos produtos químicos dos óleos essenciais podem resultar em terapêuticas e contribuir para nossa compreensão da memória e da função cerebral.

Também é importante lembrar que qualquer medicamento que tenha um efeito mensurável, mesmo se inalado a partir de um óleo essencial tradicionalmente preparado, também pode ter um efeito colateral mensurável. Você não pode mexer com a bioquímica do cérebro e esperar que as coisas sejam simples.

Mas se esses estudos podem eventualmente ajudar a contribuir com novos medicamentos para tratar a demência, há outro benefício muito bom – eles também restauram alguma credibilidade ao tão difamado campo da saúde alternativa.

As práticas tradicionais de cura não eram apenas charlatanismo. A medicina moderna do tipo que pratico em Londres pode ter muitos tratamentos sofisticados, mas vem com efeitos colaterais e pode deixar as pessoas se sentindo impotentes.

Passamos muitos anos descartando tratamentos alternativos, mas acredito que haja um benefício real em permitir que as pessoas controlem sua própria saúde com tratamentos que as façam sentir-se melhor – mesmo que não tenhamos sido capazes de provar como.

Benefícios do alecrim

Pode ajudar você a melhorar

O óleo de alecrim é comumente usado para o estresse mental e fadiga na medicina popular.

Quando 20 jovens adultos saudáveis ​​inalaram óleo de alecrim, eles relataram que se sentiram cerca de 30% mais revigorados mentalmente e cerca de 25% menos sonolentos em comparação com o cheiro de óleo de placebo.

Este aumento no estado de alerta correspondeu a mudanças nas ondas cerebrais e aumentos na frequência cardíaca, respiração e pressão arterial.

Aplicar óleo de alecrim diluído na pele pode trazer benefícios semelhantes, pois pode chegar ao cérebro por essa via.

Em um estudo, a aplicação de óleo de alecrim diluído na pele fez com que 35 pessoas saudáveis ​​se sentissem significativamente mais atentas, alertas, enérgicas e alegres após 20 minutos do que ao usar um óleo placebo.

Ainda assim, mais pesquisas nesta área são necessárias para confirmar esses resultados.

Pode reduzir a inflamação articular

A evidência preliminar sugere que o óleo de alecrim pode ajudar a reduzir a inflamação do tecido que pode causar inchaço, dor e rigidez.

Ele pode fazer isso impedindo a migração de células brancas do sangue para tecidos lesados ​​para liberar produtos químicos inflamatórios.

Quando as pessoas com artrite reumatóide receberam massagens de 15 minutos no joelho usando uma mistura de óleo de alecrim três vezes por semana, elas tiveram uma redução de 50% na dor inflamatória no joelho em duas semanas, em comparação com uma redução de 12% naqueles que não receberam o óleo.

artrite reumatóide é uma doença auto-imune em que o próprio sistema imunológico do corpo ataca tecidos, como joelhos e outras articulações, ferindo o revestimento das articulações e causando inflamação.

Outros usos

Os cientistas estão investigando vários outros usos do óleo de alecrim, mas faltam estudos em humanos.

Os estudos em tubos de ensaio não são equivalentes à pesquisa em humanos que testa óleos essenciais por inalação ou aplicação tópica, que são usos aceitos para as pessoas.

Além disso, alguns estudos em animais administraram óleo de alecrim por via oral, mas isso não é recomendado. Os óleos essenciais não devem ser engolidos.

Ainda assim, o óleo de alecrim pode ser útil para:

  • Câncer: o óleo de alecrim tem efeitos antioxidantes e antiinflamatórios, que estudos em tubo de ensaio sugerem que pode combater as células cancerosas 
  • Saúde hepática e digestiva: estudos com animais indicam que o óleo de alecrim pode estimular a liberação de bile, que é importante na digestão de gorduras, e ativar seus próprios mecanismos de defesa antioxidante para proteger seu fígado.
  • Intoxicação alimentar: o óleo de alecrim pode ajudar a inibir o crescimento de certas cepas de bactérias que causam intoxicação alimentar . Isso requer o uso de pequenas quantidades precisas de óleo de qualidade alimentar. Não faça experiências em casa.
  • Efeitos colaterais dos antibióticos: Alecrim e outros óleos essenciais podem aumentar a eficácia de certos antibióticos. Isso pode permitir uma dose mais baixa dessas drogas, o que pode reduzir os efeitos colaterais.
  • Resistência aos antibióticos: alecrim e outros óleos essenciais podem enfraquecer as paredes celulares das bactérias resistentes aos antibióticos – não apenas danificando-as, mas também permitindo a entrada de antibióticos.

RESUMOOs potenciais usos futuros do óleo de alecrim incluem a prevenção do câncer e intoxicação alimentar, além de apoiar a saúde digestiva e do fígado. No entanto, nenhum estudo humano sobre esses efeitos foi realizado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *